Nossa História

Uma narrativa de Amor

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais – APAE RIO nasceu em 1954, em 11 de dezembro, no Rio de Janeiro. É uma organização social e sem fins lucrativos, cujo principal objetivo é promover a atenção integral à pessoa com deficiência, prioritariamente aquela com deficiência intelectual e múltipla.

A instituição é resultado de um movimento pioneiro no país, que surgiu no século passado, por iniciativa de Beatrice Bemis, recém-chegada ao Brasil e mãe de uma criança com Síndrome de Down, que por não encontrar nenhuma entidade de acolhimento, começou a reunir pais e amigos de pessoas com necessidades especiais com objetivo de sanar a questão. E ao lado de seu marido, o diplomata George Bemis, começou a lutar por um espaço que oferecesse atendimento às pessoas com deficiência intelectual. A partir de então, o casal de diplomatas representantes dos Estados Unidos aliaram-se a outros diplomatas, pais, amigos e médicos que tratavam pessoas com deficiência.

A primeira reunião do Conselho Deliberativo ocorreu em março do ano seguinte, na sede da Sociedade Pestalozzi do Brasil, que colocou à disposição, parte de um prédio, para que instalassem uma escola para crianças excepcionais. Assim a APAE deu inicio aos seus trabalhos pedagógicos, formando duas turmas com 20 crianças com deficiência. Logo o movimento apaeano se espalhou para outras capitais e cidades do interior.

Ao longo das décadas a APAE se tornou uma grande rede e está presente em mais de 2.200 municípios, em todo território nacional e se transformou praticamente, no maior movimento comunitário do Brasil e do mundo, em sua área de atuação, atendendo mais de 700 mil assistidos.